Conheça os 5 sinais de que devem fazer você levar seu filho ao médico

Segundo estudo da revista Jama Pediatrics, as doenças respiratórias são as principais causas de morte infantil no mundo. E, infelizmente, também estão entre os tipos de doenças mais comuns nas crianças (Lei de Murphy, certo?). Dessa forma, torna-se muito frequente a ansiedade dos pais em ver seu filho tossindo ou respirando rápido e não saber se ele está com uma condição grave ou não.

Esse pequeno texto tem como objetivo demonstrar os 5 principais sinais de gravidade das enfermedades respiratórias em crianças. Se seu filho apresentar qualquer uma dessas descrições abaixo procure uma emergência imediatamente.

1.    Febre

Geralmente uma temperatura axilar de 37,5 graus já é considerada febre baixa ou febrícula.

 

2.    Cianose

Uma coloração azulada ou arroxeada nas pontas dos dedos, nos lábios e ou nariz pode ser indicativo de baixa oxigenação.

 

3.    Tiragem subcostal

Mais conhecido como “respirar com as costelas”. Se o seu bebê tem tiragem intercostal você verá as costelas muito marcadas quando ele realiza a inspiração, ou seja, puxa o ar para dentro dos pulmões.

 

4.    Taquipneia importante ou Bradipneia

Esse ponto se refere à frequência que se realiza a respiração. Caso esteja muito mais alta que o normal ou se ele estiver respirando muito devagar pode ser um sinal de fadiga respiratória.

 

5.    Sonolência excessiva

Às vezes, os bebês podem dormir até 20h por dia, acordando apenas para mamar. Contudo, se mesmo com grande estimulação verbal e física o bebê não acordar pode ser que seu sistema nervoso já não esteja respondendo aos estímulos pela falta de oxigênio.

Agora você pode relaxar essa ansiedade. Cuide do pequeno e mantenha os olhos abertos para esses 5 sinais de gravidade. Mantenha o tratamento médico prescrito e leve-o à uma emergência caso um desses sinais venha a aparecer.